quinta-feira, 26 de maio de 2011

Estúpido Rapaz


Estúpido Rapaz

Nesse escuro,
Escuto um barulho;
É’ o tic-tac que o relógio faz.

Ascendo à luz,
Olho o espelho;
E vejo que ainda sou aquele estúpido rapaz.

Que sofre por amor,
Pensando naquela princesa;
Sem nem ela saber que esse rapaz existe,

Que sofre de paixão,
Sem ter com quem falar;
Abraçado nesse sentimento que no peito persisti.

Ainda sou aquele rapaz,
Que só dorme,
Para nos sonhos a encontrar;
Que ama,
Sem nem ao menos saber,
O que realmente é amar.

Que estúpido rapaz eu sou,
Que ainda sofre, chora,
Que não pede, implora,
Que ainda conta as horas,
Para de novo a encontrar.

Que estúpido rapaz eu sou,
Um inocente, apaixonado,
Um rei bobo, coroado,
Que passa as noites acordado,
Sonhando em a encontrar.

Que estúpido rapaz,
Eu percebo que ainda sou;
Um estúpido rapaz,
Que ainda sofre por amor.




Wemerson Rafael...
Postar um comentário