sábado, 9 de julho de 2011

Coisa de tolo

Coisa de tolo

A verdade nunca me libertou,
Vou tentar sozinho,
Agora do meu jeito.

Você sabe que eu sempre fui um tolo,
Sempre coisas idiotas eu fiz;
Então, não se surpreenda,
Com apenas mais uma.

Vou trilhar o meu caminho,
Sob os raios do sol, sob a luz do luar;
Debaixo de chuva, eu vou andar.

Sem olhar para trás,
Vou esquecer o que deixei;
Tudo isso não importa,
Não importa se eu errei.

Você sabe que eu sempre fui um tolo,
Sempre coisas idiotas eu fiz;
Então não se surpreenda,
Com apenas mais uma.

Wemerson Rafaell...
Postar um comentário