sexta-feira, 1 de julho de 2011

Falta Do Meu Velho

Falta Do Meu Velho

Esta noite eu sonhei,
Com uma pessoa especial;
Que pra mim sempre estava,
Acima do bem e do mau.

Era o meu velho,
Que sempre estava comigo,
Sentado a sombra do cajueiro,
Ascenando, fazendo bonito.

Sinto falta do meu velho,
Daquele sorriso manhoso;
Daqueles cabelos brancos,
Daquele pai tão amoroso.

Sinto falto do meu velho,
E dos seus ensinamentos;
Ele sempre vai estar,
Firme em meus pensamentos.

Ele sempre foi um humem,
Tão tranquilo e voraz;
E dentro do meu peito,
Tanta falta ele faz.

Sinto falta do meu velho,
Do meu velho Paulino;
E as vezes me pergunto,
Se tudo aquilo foi destino?

Se isso for destino,
Eu o odeio;
Por que não veiome buscar?
Por que não veio?
Por que não veio?

Sinto falta do meu velho,
Sem ele não consigo viver;
Se for pra estar ao lado dele,
Tão rapidamente quero morrer.

Disse isso a ele no meu sonho,
Ouçam só o que ele me falou:
"Filho simplesmente,
Não esqueça do seu avô."

"Que sempre so seu lado estarei,
Aonde quer que você vá;
E sempre que precisar,
É só em mim você pensar."

Espero que um dia,
Com ele eu possa encontrar;
E no paraíso, a sombra de um cajueiro,
Sentados poderemos ficar.

E relembrar os velhos tempos,
Que ficaram na memória;
E tão feliz eu vou querer,
Ouvir suas estórias.

Sinto falta do meu velho,
Do meu velho Paulino;
Que cuida de mim rapaz,
Que cuidou de mim menino.

Sinto falta do meu velho,
Daquele sorriso manhoso,
Daqueles cabelos brancos,
Daquele pai tão amoroso.

Sinto falta do meu velho,
Sinto falta;
Sinto falta.


Wemerson Rafael...
Postar um comentário