quarta-feira, 8 de junho de 2011

Escrito Sobre Um Delírio





Escrito Sobre Um Delírio


Sempre quis escrever algo,
Sobre um casal;
Daqueles que no final,
Vivem felizes para sempre.


Mas... que inspiração ter?
Se o meu coração,
Só sofreu desilusão,
Se no meu peito só há feridas,
Das minhas batalhas perdidas.


Eu queria escrever,
Sobre momentos que vivemos;
Sobre o que pra nós dois juntos sonhamos,
Sobre minhas feridas que você curou.


Mas... como eu poderia fazer?
Se a tua mão eu nunca toquei;
Se atua boca eu nunca beijei,
Se a tua pele eu nunca senti.


Como eu poderia fazer?
Como eu poderia escrever?


Então resolvi sonhar,
E no meu sonho você estava;
A tua mão eu tocava,
A tua boca eu beijava,
A tua pele eu sentia;
E como numa noite de inverno,
Com o seu corpo você me aquecia.


E enquanto você me beijava,
Minha mente me dizia;
Que tudo aquilo não passava,
De uma mera fantasia.


E com amanhecer,
Logo despertei;
E percebi que tudo aquilo,
Foi algo que sonhei.


Daquela aventura,
Nada me restou,
Nem o calor do seu corpo,
Nem do beijo o sabor;
Mas, até hoje ainda escrevo,
Sobre esse delírio de amor.



Wemerson Rafael...
Postar um comentário