quinta-feira, 9 de junho de 2011

Muitas palavras (Confusão)

Muitas palavras (Confusão)




Comecei com uma brincadeira,


Sem imaginar onde ía chegar;


Não queria me sentir assim,


Isso foi bem feito pra mim.


Que loucura é essa,


Que toma conta do meu ser ?


Sou apenas um mensageiro,


Querendo sobre ela escrever.


Dos seus sonhos revelar segredos,


Dos segredos revelar amor;


Quero caminhar com ela,


Seja onde for.


Quero dos sonhos,


Tornar realidade;


Quero vê-la transmitir,


Toda sua verdade.


Quero vê-la sorrir,


Menina louca fazer pirraça;


Quero dizer a ela,


Que esta meio cheio a nossa "taça".


O que eu estou fazendo?


Aonde eu quero chegar?


Tenho que escutar a minha razão,


E com isso terminar.


Tenho que esvaziar a nossa "taça",


Cortar meu vínculo com ela;


Tenho que escutar a razão,


E não mais esse louco coração.


Mas, mas, mas,


Mas sempre tem um pórem;


Os meus pensamentos malditos,


Já viraram dela refém.


Só tento imaginá-la,


Só tento apreciá-la;


Eu tenho que esquecer,


Eu tenho que esquecer.


A minha razão diz,


Que isso já está indo longe demais;


Mas, meu coração fala,


Que ela já é dona da nossa paz.


Coração ou razão,


Me deixar levar ou resistir;


Eu quero viver isso,


Só não quero me ferir.


Quero estar com ela,


A esse sentimento me entregar,


Que louco coração idiota,


Foi por um anjo se apaixonar.




Wemerson Rafael...
Postar um comentário